segunda-feira, 27 de maio de 2013

A Arte de Edgar Allan Poe


É sempre um prazer divulgar os post do Blog Deslimites da Palavra da amiga Raquel Mendonça. Cheia de sensibilidade ela sempre descobre os mais talentosos artistas da face da terra. Apareçam por lá e vejam quantos  personagens maravilhosos estão postados lá.

Edgar Allan Poe nasceu em Boston, Massachusetts. Seu professor, em Richmond, disse: "Enquanto a maioria dos meninos escrevem versos simples e automáticos, Poe escreve a poesia verdadeira: o rapaz era um poeta nato."


Silêncio

Há qualidades incorpóreas, de existência
dupla, nas quais segunda vida se produz,
como a entidade dual da matéria e da luz,
De que o sólido e a sombra espelham a evidência.

Há pois, duplo silêncio; o do mar e o da praia,
do corpo e da alma; um, mora em deserta região
que erva recente cubra e onde, solene, o atraia
lastimoso saber; onde a recordação

O dispa de terror; seu nome é "nunca mais";
E o silêncio corpóreo. A esse, não temais!
Nenhum poder do mal ele tem. Mas, se uma hora

Um destino precoce (oh, destinos fatais!)
Vós levar as regiões soturnas, que apavora
sua sombra, elfo sem nome, ali onde humana palma

Jamais pisou, a Deus recomendai vossa alma!

Edgar Allan Poe
Postado por Raquel Mendonça


terça-feira, 21 de maio de 2013

Cadeira com Garrafas PET

"A Recicloteca acredita que informação e educação juntos podem conquistar todos para esta empreitada: diminuir os danos que o lixo e todos os seus problemas associados trazem para a natureza e para nós.

Esta é nossa missão, nosso objetivo, despertar o interesse para a reflexão da relação do ser humano com os seus restos.

Desta reflexão pode fazer brotar em nós o cidadão e a cidadã que vai proteger o presente e o futuro de nossa sociedade."


É fácil montar móveis com garrafas PET? Agora que a técnica foi desenvolvida, a resposta é sim.
Se hoje a confecção de móveis com garrafas PET já está se tornando uma prática conhecida, isto se deve ao espírito inventivo e ao pioneirismo do Prof. Sebastião Feijó, criador da técnica.
Material necessário:
  • Garrafas plásticas de dois litros (200 a 250 para a poltrona e 40 a 50 para o pufe)
  • Tesoura
  • Fita adesiva larga (ou barbante nº 6/8)
Etapas:
1 - MONTANDO A PEÇA DE RESISTÊNCIA
1.1 Separe uma garrafa limpa, vazia e sem rótulo. Vamos chamá-la de peça "a":
1.2 Pegue uma garrafa e corte-a ao meio. Vamos chamar a parte de baixo de peça "b" e a de cima de peça "c":
1.3 Corte outra garrafa ao meio. Vamos chamar a parte de baixo de peça "d" e a de cima de peça "e":
1.4 Encaixe a peça "c" dentro da peça "b":
DICA: use uma chave de fenda para ajudar a encaixar as peças.
pet-1f.jpg (6718 bytes)
1.5 Encaixe a peça "a" dentro da peça "b+c":
1.6 Encaixe a peça "d" por cima da peça "a+b+c" pet-1j.jpg (11462 bytes)
Está pronta a PEÇA DE RESISTÊNCIA.
2 - MONTANDO O ASSENTO DA CADEIRA


2-1. Faça 16 peças de resistência e prenda-as, duas a duas, com fita adesiva, formando oito duplas: pet-2a.jpg (13086 bytes)
2-2. Junte novamente os conjuntos de dois em dois, formando quatro grupos de quatro peças de resistência: pet-2b.jpg (16774 bytes)
2-3. Mais uma vez amarre de dois em dois, formando dois grupos de oito peças de resistência: pet-2c.jpg (27872 bytes)
2-4. Amarre os dois grupos de oito peças de resistência para formar o ASSENTO DA CADEIRA: pet-2d.jpg (42486 bytes)
3 - MONTANDO O ENCOSTO DA CADEIRA


3-1. Encaixe três peças "b+c" por cima da peça de resistência, formando um tubo. Faça dois tubos dessa maneira.
3-2. Faça mais dois tubos, dessa vez encaixando quatro peças "b+c" sobre a peça de resistência. Amarre os quatro tubos com fita adesiva para formar o ENCOSTO DA CADEIRA:
3-3. Faça mais dois tubos, dessa vez encaixando quatro peças "b+c" sobre a peça de resistência. Amarre os quatro tubos com fita adesiva para formar o ENCOSTO DA CADEIRA: pet-3c.jpg (39102 bytes)
3-4. Junte o ENCOSTO ao ASSENTO com várias voltas de fita adesiva para ficar bem firme.
ESTÁ PRONTA A CADEIRA!
pet-final.jpg (70515 bytes)
fonte: www.recicloteca.org.br

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Papel Reciclado Artesanal



"A Recicloteca acredita que informação e educação juntos podem conquistar todos para esta empreitada: diminuir os danos que o lixo e todos os seus problemas associados trazem para a natureza e para nós.
Esta é nossa missão, nosso objetivo, despertar o interesse para a reflexão da relação do ser humano com os seus restos.
Desta reflexão pode fazer brotar em nós o cidadão e a cidadã que vai proteger o presente e o futuro de nossa sociedade."
PAPEL RECICLADO ARTESANAL




O papel nada mais é que um emaranhado de fibras vegetais. Ao transformar papel usado em novo, estamos na verdade desfazendo essa trama e entrelaçando as fibras novamente. A partir do papel artesanal, é possível confeccionar papéis de carta, marcadores de livros, porta-retratos, porta-lápis, capas de caderno, livros, cartões de visitas, envelopes, convites, papel e embalagens de presentes, entre muitas outras possibilidades.
Entre os tipos de papel que podem ou não ser reciclados, temos:

RECICLÁVEIS
jornais e revistas, folhas de caderno, formulários de computador, envelopes, rascunhos, caixas em geral, aparas de papel, fotocópias, papel de fax, cartazes e folhetos
NÃO RECICLÁVEIS
papel carbono, fita crepe, papéis metalizados, papéis parafinados, papéis plastificados, papéis sanitários, "papel" de bala, embalagens de biscoitos, papéis sujos, etiqueta adesiva, tocos de cigarro e fotografias
O que você precisa:
  • papel e água
  • bacias: rasa e funda
  • balde
  • moldura de madeira com tela de nylon ou peneira reta
  • moldura de madeira vazada (sem tela)
  • liquidificador
  • jornal ou feltro
  • pano (ex.: morim)
  • esponjas ou trapos
  • varal e pregadores
  • prensa ou duas tábuas de madeira
  • peneira côncava (com "barriga")
  • mesa
Etapas:
A - Preparando a polpa:
Pique o papel e deixe de molho durante um dia ou uma noite na bacia rasa, para amolecer. Coloque água e papel no liquidificador, na proporção de três partes de água para uma de papel. Bata por dez segundos e desligue. Espere um minuto e bata novamente por mais dez segundos. A polpa está pronta.
B - Fazendo o papel:
1. Despeje a polpa numa bacia grande, maior que a moldura. papel
2. Coloque a moldura vazada sobre a moldura com tela. Mergulhe a moldura verticalmente e deite-a no fundo da bacia.
papel
3. Suspenda-as ainda na posição horizontal, bem devagar, de modo que a polpa fique depositada na tela. Espere o excesso de água escorrer para dentro da bacia e retire cuidadosamente a moldura vazada.
papel
4. Vire a moldura com a polpa para baixo, sobre um jornal ou pano.
papel
5. Tire o excesso de água com uma esponja. papel
6. Levante a moldura, deixando a folha de papel artesanal ainda úmida sobre o jornal ou morim.
papel
C - Prensando as folhas
Para que suas folhas de papel artesanal sequem mais rápido e o entrelaçamento das fibras seja mais firme, faça pilhas com o jornal da seguinte forma:
Empilhe três folhas do jornal com papel artesanal. Intercale com seis folhas de jornal ou um pedaço de feltro e coloque mais três folhas do jornal com papel. Continue até formar uma pilha de 12 folhas de papel artesanal.
Coloque a pilha de folhas na prensa por 15 minutos. Se não tiver prensa, ponha a pilha de folhas no chão e pressione com um pedaço de madeira.
Pendure as folhas de jornal com o papel artesanal no varal até que sequem completamente. Retire cada folha de papel do jornal ou morim e faça uma pilha com elas. Coloque esta pilha na prensa por 8 horas ou dentro de um livro pesado por uma semana.
Efeitos decorativos


Misture à polpa: linha, gaze, fio de lã, casca de cebola ou casca de alho, chá em saquinho, pétalas de flores e outras fibras.
Bata no liquidificador junto com o papel picado: papel de presente, casca de cebola ou de alho.
Coloque sobre a folha ainda molhada: barbante, pedaços de cartolina, pano de tricô ou crochê. Neste caso, a secagem será natural - não é necessário pressionar com o pedaço de madeira.
Para ter papel colorido: bata papel crepom com água no liquidificador e junte essa mistura à polpa. Outra opção é adicionar guache ou anilina diretamente à polpa.


Dicas importantes
  • tela de nylon deve ficar bem esticada, presa à moldura por tachinhas ou grampos.
  • Reutilize a água que ficar na bacia para bater mais papel no liquidificador
  • Conserve a polpa que sobrar: peneire e esprema com um pano. Guarde, ainda molhada (em pote plástico no congelador) ou seca (em saco de algodão). A polpa deve ser ainda conservada em temperatura ambiente.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

A Arte de Aaron Koblin no TEDx Amazônia


O artista Aaron Koblin cria arte com dados.

Essa palestra foi realizada no evento de meio ambiente, TEDx Amazônia, no final do ano de 2010.

A palestra está em inglês, mas dá para você ter uma idéia de como o artista trabalha. 

As primeiras imagens são informações do tráfego aéreo da América do Norte, dados colocados no computador e transformados em pura obra de arte.


"Aaron Koblin é um artista digital conhecido pela forma inovadora como representa dados, com um resultado que é ao mesmo tempo altamente informativo e artístico. 

Sua habilidade de transformar em imagens belas quantidades gigantescas de informação dão um insight de como o futuro pode ser."



Aaron Koblin é um artista e designer especializada em dados e tecnologias digitais.

O trabalho de Aaron usa dados gerados do mundo real e da comunidade para refletir sobre as tendências culturais e as relações entre os seres humanos e mudar os sistemas que eles criam. Sua obra faz parte da coleção permanente do Museu de Arte Moderna (MoMA), em Nova York, o Victoria & Albert Museum (V & A), em Londres, e do Centro Pompidou, em Paris. Seus projetos foram apresentados em festivais internacionais, incluindo TEDx, Ars Electronica, SIGGRAPH, OFFF e Japan Media Arts Festival. Ele recebeu prêmio pelo primeiro lugar da Fundação Nacional de Ciências para a visualização científica e duas de suas colaborações em vídeo da música foram indicadas ao Grammy.

sábado, 4 de maio de 2013

Tigre de Saco de Papel


Uma pequena amostra do artesanato chinês, faça um belo tigre com saco de papel para alegrar a criançada. Essa é uma peça do artesanato chinês de Ano Novo.

O tigre é um dos signos da astrologia chinesa.

Material necessário:
Saco de papel
Tinta laranja e preto
Marcador preto
Caneta de tinta amarela
Tesoura
papelão
Cola branca artesanal
Cola em bastão
Um pincel

Como fazer isso:
Pinte todo o saco de papel por fora com a tinta laranja e deixe secar. 


Em um pedaço de papel preto, use a caneta de tinta de ouro para desenhar dois círculos, cerca de 1 polegada de diâmetro. 


Cortar em torno do círculo, deixando uma borda de papel preto, corte cada extremidade para fora até um ponto para se assemelhar à forma de amêndoa de um olho. Use o padrão para os olhos como um guia. Mergulhe o cabo do pincel em tinta preta e usando um movimento circular faça a menina dos olhos. Deixe secar. 


Quando o saco estiver seco, adicione listras de tigre no fundo da bolsa (a cabeça) e abaixo de ambos os lados. Adicionar um nariz e as características faciais também. Use o modelo de inspiração para o desenho no rosto. Use tinta preta para preencher as listras. 


Enquanto a pintura está secando, corte as orelhas e as patas.  Use uma cola em bastão para anexar as orelhas. Corte dois dentes de papel branco e use uma cola em bastão para anexá-los. Cole os olhos no rosto com um bastão de cola. Cole os bigodes com cola branca.O bigode pode ser feito de qualquer material mais duro, eu uso papelão, mas pode ser de borracha ou lã.


fonte: http://crafts.kaboose.com