sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Gilberto Monteiro, Amor à Poesia

O Professor Gilberto Monteiro, mostra seu amor à poesia e abrilhanta hoje o Blog Talento da Terra.

Gilberto Wilson Lima Monteiro 27/09/11940 — Fazenda do Retiro — 5º Distrito de Valença — RJ


1966 — Bioquímico pela Faculdade Nacional de Farmácia e Bioquímica. 

- Professor aposentado do Estado do Rio de Janeiro — Ciências e Química 
- 10 Diretor do Polo Agrícola de Valença Diretor do Colégio Estadual Theodorico Fonseca 
- Vereador por dois mandatos (92 a 2000) 
- Presidente e Secretário da Câmara Municipal de Valença 
- Secretário Municipal de Agropecuária e Meio Ambiente 

- Secretário Municipal de Cultura e Turismo 
- Presidente do Conselho Diretor da Casa Léa Pentagna 
- Sócio Gerente do Laboratório de Análises Clinicas Marques de Valença desde 1967, período em que atendeu ao S U S

Gosta de escrever. Lê muito. É otimista e sempre alegre. 

Publicou o livro MOSAICO, em 2011, no Mercado Municipal de Valença. 

Escreve regularmente no Jornal Local

Acredita que sua poesia seja muito real. 

Crê no casamento e tem a opinião de que não se casa com uma pessoa só, mas sim, com uma família.


Carrossel

Tão depressa ele ia
e eu de príncipe
me fazia
sem saber
se chegava
ou
se partia.

O carrossel encantado
me levava
e rodando
iam os cavalos
brancos, azuis, prateados.


Ao sol

Assim dependuradas
parecem
bandeiras
múltiplos formatos
tantas cores
diferentes malhas
uma grossa
outra fina
secando ao sol
parecem de Volpi
uma festa junina.


Questão

A reposta vem depois
e num segundo
pode chegar eivada
de mentira
de disfarce
de ironia.
Num segundo
ela é fabricada
e pode ser falsa
cheia de volteios
como a valsa.

Vindo primeiro
vale mais a pergunta
que nada disso
junta.


Momentos

Às vezes fico
assim
não receptivo
triste
pessimista...
Por demais realista.
Assim
de mau humor
sem invenção
desamado
quase coitado
fico estrangeiro
dentro de
mim.


fotos: Victor S. Gomez

Um comentário:

  1. Meu primo, mais um poeta na família! Há muitos anos não vejo, acho que desde que meu pai morreu...saudades...alguém tem o email dele? Se quiserem, apesar de não ser um valenciano como ele, mas profundamente marcado por esta terra (ai que saudade da Bom Retiro...) posso mandar umas poesias minhas...

    ResponderExcluir

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.