terça-feira, 13 de maio de 2014

Moacyr Sacramento, o Moa

Moacyr Sacramento, o Moa, Poeta de Conservatória, Valença, RJ.

Atividade: Poeta
Local de Nascimento: Conservatória
Data de Nascimento: 08/01/1945


Poema À-toa

Não amo a cor dos olhos, amo o olhar.
Não amo a brancura dos dentes, amo o sorriso. Não amo o contorno dos lábios, amo o beijo. Não amo o formato dos braços, amo o abraço. Não amo o alongado dos dedos, amo a carícia. Não amo as curvas das pernas, amo o andar. Não amo o volume dos seios, amo o aconchego. E que bom não seja isto uma escultura, seja apenas um poema à-toa. Porque não amo um corpo, amo uma pessoa.

0 comentários:

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.