terça-feira, 30 de setembro de 2014

Talento da Terra: Aparecida dos Santos

Arte na rua. 

Aparecida dos Santos nascida no distrito de Santa Isabel é uma grande artista plástica de Valença, que publico aqui. Seu trabalho é muito bom e o que mais me admirou foi a sua luta para divulgar a sua arte. 

Ela já tem em seu currículo uma exposição na Fundação Léa Pentagna e no restaurante Fratelle aqui em Valença.

Outro dia eu a encontrei na Praça do Jardim de Baixo pintando esse quadro.




É necessário que o nosso governo de mais atenção a esses abnegados artistas, que lutam para sobreviver, divulgando em suas obras nosso belo município.






Quem estiver interessado entre em contato com a artista: Tel. 24 24584816

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

As Sete Maravilhas do Mundo Antigo

Grandes obras de arte que mostram o que o ser humano é capaz de fazer, quando direciona seu poder criador para um objetivo comum.

Pirâmides do Egito

Quando o homem construiu os imponente monumentos, que mais tarde se tornariam as Sete Maravilhas do Mundo, jamais poderia imaginar que isso aconteceria. Todas essas obras de arte só nos mostram o potencial da humanidade, que quando empenhada em trabalhar de maneira correta, trás a tona toda beleza e criatividade do ser humano.

Esse vídeo, que traz belas imagens das Setes Maravilhas do Mundo Antigo. Postado no Youtube por Abner Efraim.

Deliciem-se com essas fantásticas maravilhas do mundo antigo.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A arte na pré-história II

O estilo geométrico do período neolítico.

Com a mudança de comportamento, o homem passa de caçador a camponês. Os grupos nômades transformaram-se em comunidades sedentárias. Essa transformação social modifica seu comportamento, fazendo com que surja um novo estilo de arte. A arte mágica da lugar a arte meramente decorativa.


O trabalho manual repetitivo faz com que o estilo geométrico surja como uma arte mais simples e de menor valor. Passa a ser um ato diletante, quando contrastada com o estilo naturalista do paleolítico.

 A arte neolítica tem a marca de "arte camponesa", tanto por suas formas tradicionalistas e impessoais, correspondentes ao espírito conservador e convencionalista do agricultor, quanto por ela ser o produto dos períodos de ócio permitidos pelo trabalho agrícola.



fonte: História Social da Literatura e da Arte - A. Hauser

sábado, 6 de setembro de 2014

Marcelino Sanz de Sautuola

Em 1879 um homem e sua pequenina filha de oito anos, caminhavam pela região de Cântabro de Santillana Del Mar, Espanha, a procura de peças arqueológicas. Uma brisa suave que vinha da direção do mar, fazia com que a caminhada se tornasse mais leve.

Com olhos aguçados vasculhava cada pedaço do lugar a procura de objetos antigos. Não sabia estar próximo de encontrar algo, que se tornaria uma das maiores descobertas do século XIX. Quase sem perceber pararam diante de uma caverna. Ao entrar na gruta de Altamira, sua filha Maria avançou por uma ala até então desconhecida da caverna e para sua surpresa ao ir atrás da menina, ele encontrou várias pinturas rupestres.


As pinturas situadas na parte mais profunda da caverna eram usadas em rituais mágicos pelos homens primitivos. Para o homem das cavernas ter a pintura, era ter a certeza da captura do animal.

Usando os dedos e vários tipos de pigmentos de plantas, argila, carvão, sangue, oxido de manganês e gordura animal, esses artistas do período paleolítico realizaram verdadeiras obras de arte.

O autor dessa importante descoberta, Marcelino Sanz de Sautuola, farmacêutico, botânico e arqueólogo, morreu desacreditado. Somente anos mais tarde, foi lhe dado o devido crédito.