terça-feira, 25 de agosto de 2015

Artesanato em Cerâmica

Artesanato em cerâmica do Vale do Jequitinhonha, estado de Minas Gerais. 


Depoimento da artesã Zezinha, que fala sobre o seu inicio no artesanato e a importância do mesmo da manutenção da cultura local.  Zezinha fala das dificuldades do artesão e de como utilizou esse trabalho, para ajudar na sobrevivência de sua família. A arte de Zezinha vem de uma cultura popular, passada de geração para geração. Um talento nato, um grande talento da terra.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Comerciantes e a Rota da Seda

Texto de Victor S. Gomez

Oitocentos anos antes de Cristo os comerciantes traçaram as primeiras estradas para negociar suas mercadorias. A Rota da Seda era formada por várias estradas que ligavam a Ásia ao Mediterrâneo. Nessas estradas as caravanas traziam a seda da China, até o Oriente e a Europa. Parte dessa estrada era marítima e o percurso feito por embarcações oceânicas, e traziam não só seda, mas também diversos produtos, que se espalhariam pela Europa através do Mediterrâneo. Uma grande parte dessa estrada se expandiu até o Japão e formava a maior rota comercial do mundo antigo.


Milhares de caravanas cruzaram a Rota da Seda durante séculos, levando todo o tipo de mercadorias aos mais longínquos pontos da Ásia à Europa, chegando até a Suécia e além. Comerciantes de todos os tipos, artesãos, arquitetos, vendiam e trocavam de tudo, além de ensinar oficios e levar cultura para todos os lugares. Especiarias, armamentos, roupas, animais, bijuterias, e a mais pura seda, eram comercializadas com mais facilidade devido a luta incansável desses desbravadores comerciantes.


Foi o geógrafo alemão Ferdinand von Richthofen no século XIX, que denominou essas estradas como "Seidensrasse", que quer dizer, Rota da Seda, de grande importância para o surgimento e solidificação de grandes civilizações como: Egito Antigo, a Mesopotâmia, a China, a Pérsia, a Índia e até mesmo Roma. A Rota da Seda foi de substancial importância para fundamentar o mundo moderno.


Em março de 2013, o então Presidente da China, Xi Jinping, deixou claro sua intenção de recriar a Rota da Seda, uma importante estrada de integração social, uma tarefa bastante difícil, mas que seria de grande valia para aquela região. A Rota da Seda, foi um dos mais importantes corredores comerciais da história, e serviu para estimular o comercio causando o progresso de dois continentes, mais ou menos entre os anos 800 a.C até 1450 d.C.

Todos nós devemos muito aos comerciantes, que alicerçaram as bases da nossa civilização trabalhando na Rota da Seda através dos séculos, forjando assim o crescimento e desenvolvimento de grandes civilizações.

fonte:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Rota_da_Seda
http://veja.abril.com.br/blog/cidades-sem-fronteiras/2015/04/21/rota-da-seda/

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

A Arte Grega do Teatro

Foi em homenagem ao deus Dionísio, deus do vinho, que começou o Teatro Grego, um tipo de arte que percorreu séculos até os dias de hoje. Entre os séculos 6 a.C. e 5 a.C., o teatro grego teve seu apogeu, também chamado de "Século de Ouro", pela quantidade e variedade de espetáculos, que aconteciam nessa época. Foi o auge da cultura e da arte grega, nesse período o teatro grego era classificado como tragédia, comédia antiga e comédia nova.

Os gregos começaram a construir os primeiros teatros, partir do século VI a.C., todos eram ao ar livre aproveitando as encostas, por causa da inclinação onde seriam colocados os bancos, dando assim uma melhor visibilidade.

fonte da imagem: majots.wordpress.com

Os mais importantes teatros dessa época são: Teatro de Epidauro, o Teatro de Delfos, o Teatro de Dodona, o Odeon de Herodes Ático, o Teatro de Segesta, o Teatro de Siracusa e o Teatro de Dionísio. Em Éfeso, cidade situada na Ásia Menor, com uma população de 450.000 habitantes, foi construído uma grande obra de arte, o maior teatro do mundo, com capacidade para 25.000 espectadores.

fonte da imagem: www.filosofia.com.br

Alguns dos autores mais famosos dessa época: Ésquilo (cerca de 525 a.C. a 456 a.C.), Sófocles (496 a.C. a 406 .a.C.), Eurípides (485 a.C. a 406 a.C.), Aristófanes (447 a.C. a 385 a.C.) e Menandro (343 a.C. a 291 a.C.).

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Feira de Arte e Artesanato Omaguás

Mostrar o trabalho das Feiras de artesanato por esse Brasil é imprescindível, para a melhor divulgação da cultura nacional.


Feira de Arte e Artesanato Omaguás, mostrando um pouco do trabalho dos 75 expositores que abrem seus atelies todos os domingos na Praça dos Omaguás - Pinheiros, São Paulo.

A música, composição de Eduardo Pecci Lambari, traz um convite em seu título a todos que ainda não conhecem a feira: - Por que não?

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

A Arte de Velázquez

Artista preferido da corte do Rei Filipe IV de Espanha, Diego Rodríguez de Silva y Velázquez, era filho de um fidalgo de origem portuguesa e foi batizado em Sevilha, Espanha, em 6 de junho de 1599. Quando adolescente estudou arte com Francisco Pacheco e aprendeu muito de estudando a natureza.

Depois de seu casamento aos 19 anos de idade, Velázquez foi para Madri. Autor de pelo menos 100 obras de arte, teve o privilegio de se tornar cavaleiro da Ordem de Santiago, por ser fiel a coroa. Artista de técnica invejável, Velásquez é admirado por muitos críticos de arte.


fonte da imagem: pt.wikipedia.org

Velásquez tinha grande habilidade em fundir cor, luz, espaço e era conhecido como exímio pintor de retratos.  Alguns dos grandes pintores influenciados por ele são Francisco de Goya, Camille Corot, Gustave Courbet, Edouard Manet, e James McNeill Whistler. Apresento aqui três obras de arte do mestre: Auto-retrato, Crucificação de Jesus Cristo e a mais conhecida de suas obras, As meninas, cujo nome verdadeiro é A família de Felipe IV.


fonte da imagem: pt.wikipedia.org