quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O Comércio na Roma Antiga

Uma festa era realizada quando se inaugurava algum tipo de comercio nas cidades romanas e oferendas eram oferecidas para o deus romano MERCÚRIO (Mercurius), HERMES - deus do comércio. Mas não foi apenas os cultos e as oferendas que colaboraram com o crescimento do maior Império da antiguidade, o comercio teve participação preponderante nesse feito.


Através do comércio realizou-se uma importante ponte cultural entre o Império Romano e outras civilizações espalhadas pelo mundo. Os romanos possuíam diversas manufaturas, predecessoras da industria moderna, e tinham produção fortemente vinculada aos mercados estrangeiros, dentro e fora do Império.

Existiam lojas, pequenos boxes, como nos mercados de hoje, onde se realizavam todo tipo de comercio e alguns dos produtos vendidos eram fabricados ali mesmo. Pequenos grupos de artesãos e suas famílias viviam desse trabalho e tiveram grande participação no desenvolvimento do comercio em todas as cidades romanas.

Vidro e perfumes feitos na Síria e no Egito, eram vendidos, no Oriente Próximo, para mercadores gregos, latinos, indianos, partos e até chineses, ocasionalmente. Estes produtos eram levados para todas as províncias do império, onde eram utilizados pelas elites locais como símbolos de ostentação, prestígio e civilização. Esta prática social, encontrada também na China, na Índia e na Partia, dava ensejo a importação dessas mercadorias de luxo, que atingiam preços excelentes fora do Império.

A economia do Império Romano teve como base uma única moeda corrente, a cobrança de baixas tarifas alfandegárias e uma rede de estradas e portos protegidos. Tudo isso para facilitar as trocas comerciais entre as várias regiões.

Embora a agricultura fosse a atividade econômica mais importante do mundo romano, o comércio marítimo de produtos de subsistência, exóticos ou de luxo foi bastante expressivo.

http://imperioroma.blogspot.com.br/2010/11/o-comercio-no-imperio-romano.html

0 comentários:

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.