quarta-feira, 13 de abril de 2016

A Arte de um Poeta Menino

Mais um belo poema de Manoel de Barros que colhi lá no Blog Deslimites da Palavra. Arte e beleza, tudo junto no melhor poeta que conheço.
*
fonte da imagem: www.revistatudobem.com

Retrato
Quando menino encompridava rios.
Andava devagar e escuro _ meio formado em silêncio.
Queria ser a voz em que uma pedra fale.
Paisagens vadiavam no seu olho. Seus cantos eram cheios de nascentes.
Pregava-se nas coisas quanto aromas.

Manoel de Barros CADERNO DE ANDARILHO, in Concerto a Céu Aberto Para Solos de Ave, Editora Civilização Brasileira, 1991.

0 comentários:

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.