sexta-feira, 20 de maio de 2016

As Portas da Percepção - Aldous Huxley

Um livro para se ler com cuidado e atenção. Literatura para adultos.

"Se as portas da percepção estivessem limpas, tudo apareceria para o homem tal como é: infinito."

Baseado nesta citação, Huxley assume que o cérebro humano filtra a realidade de modo a não permitir a passagem de todas as impressões e imagens que existem efetivamente. Se isso acontecesse, o processamento de tal quantidade de informação seria simplesmente insuportável. De acordo com esta visão das coisas, algumas drogas poderiam reduzir esse processo de filtragem, ou "abrir as portas da percepção", como é dito metaforicamente.

Aldous Huxley foi um dos primeiros escritores do século XX a estudar as 'mudanças objetivas' provocadas pelo uso das drogas de excursão psíquica. Os resultados dessas investigações estão reunidos em 'As portas da percepção,' de 1954, e 'Céu e Inferno,' de 1956. No primeiro ensaio, o autor descreve sua experiência com a mescalina, um alcaloide extraído do peiote, um cacto mexicano. Já no segundo ensaio, Huxley prossegue no exame das implicações mentais e éticas dessa experiência.


As Portas da Percpção
Autor: HUXLEY, ALDOUS
Idioma: PORTUGUÊS
Editora: GLOBO
Assunto: Filosofia
Edição: 2
Ano: 2002

fonte: 

0 comentários:

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.