terça-feira, 1 de agosto de 2017

16ª Feira de Cultura na Fundação Lea Pentagna

A 16ª Feira de Cultura realizada pela Fundação Lea Pentagna foi um SUCESSO TOTAL E ABSOLUTO!

Palestras, artesanato, música e muito mais aconteceu na Fundação Lea Pentagna.







Informações:
Rua Vito Pentagna, 213
Valença (Rio de Janeiro)
Tel: 024 2453-4178
E-mail: lea.pentagna@uol.com.br

Curta a página da Fundação Lea Pentagna
Compartilhe!
https://www.facebook.com/fundacaoleapentagna/

Visite nosso site:
http://www.casaleapentagna.org.br/

sábado, 22 de julho de 2017

O Meu Pé de Laranja Lima, de José Mauro de Vasconcelos

Um clássico da literatura brasileira, O Meu Pé de Laranja Lima, livro de José Mauro de Vasconcelos. Com mais de 50 anos de existência o livro continua emocionando a todos. Você pode comprá-lo na Editora Melhoramentos.
Clique no link:

O protagonista Zezé tem 6 anos e mora num bairro modesto, na zona norte do Rio de Janeiro. O pai está desempregado, e a família passa por dificuldades. O menino vive aprontando, sem jamais se conformar com as limitações que o mundo lhe impõe – viaja com sua imaginação, brinca, explora, descobre, responde aos adultos, mete-se em confusões, causa pequenos desastres. As surras que lhe aplicam seu pai e sua irmã mais velha são seu suplício, a ponto de fazê-lo querer desistir da vida. No entanto, o apego ao mundo que criou felizmente sempre fala mais alto. Só não há remédio para a dor, para a perda. E Zezé muito cedo descobrirá isso. A alegria e a tristeza não poderiam estar mais bem combinadas do que nestas páginas. E isso, se não explica, justifica a imensa popularidade alcançada pelo livro.



Sobre José Mauro de Vasconcelos
Autor de belos romances tinha método originalíssimo. De início, escolhia os cenários onde se movimentarão seus personagens. Transportava-se então para o local, onde realizava estudos minuciosos. Para escrever Arara vermelha, percorreu cerca de 450 léguas no sertão bruto.

Em seguida, José Mauro dava asas à sua fantasia e, na imaginação, construía todo o romance, determinando até mesmo as frases da dialogação. Tinha uma memória que, durante longo tempo, lhe permitia lembrar dos mínimos detalhes do cenário estudado. "Quando a história está inteiramente feita na imaginação", revelava o escritor, "é que começo a escrever. Só trabalho quando tenho a impressão de que o romance está saindo por todos os poros do corpo. Então vai tudo a jato".

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Chá Literário Flor e Poesia - Johrei Center Valença

No dia 31 de maio de 2017 aconteceu o primeiro evento "Chá Literário Flor e Poesia" em uma parceria entre o Johrei Center Valença e o Grupo de Escritores Flor e Poesia.


Em uma confraternização sem igual, varias tendências artísticas e religiosas, realizaram um trabalho sério e extremamente maravilhoso. Seguindo a coluna do belo, a flor foi a centralização de tudo, desde a confecção de uma Ikebana, shorrinkas, passando pelos marcadores de livros que foram distribuídos para todos, até o trabalho poético, musical e artístico dos participantes, além da doação de livros para todos os visitantes, com finalidade social e de incentivo à leitura, proposta principal do projeto do Grupo de Escritores Flor e Poesia.


Em uma noite de céu limpo, quase uma centena de pessoas se juntaram no Johrei Center Valença visando exclusivamente homenagear o Belo em todas as suas formas artísticas. O Johrei Center Valença e o Grupo de Escritores Flor e Poesia agradecem a todos os participantes, ao pessoal do apoio e a todos que de alguma forma contribuíram para a realização do evento.


Desculpe aos que não foram citados, mas podem reclamar aqui no Facebook que os nomes serão incluídos.

Coordenação do Evento:
Ministra Valéria Potengy

Apoio do Johrei Center Valença:
Elisabete Cruz de Souza 
Miriam Andreia Chrispim
Nivalda Cruz De Souza Oliveira
Sarah Boareto
Solange Cunha
Cleise Archangelo
Maquiana
Mônica
Jailson
Nicléia
Marlene
Cristina

Grupo de Escritores Flor e Poesia:
Andréia Sineiro
Mário Sérgio Sigall Estamparia
Victor S. Gomez

Convidados por ordem de participação:
Jô Coelho
Raquel Freire
Laerte Willmann
Roseane Xisto
Nícia Cadinelli
Rene Francisco de Medeiros
Jefferson

Musicos:
Lucas Supriano
Rayane Malafaia

Dança cigana:
Raquel Freire
Carolina
Ruaná-Carolina

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Victor S. Gomez Escritor

Todos podem escrever. Escrever não é nada de outro mundo, nada sobrenatural. É sim, mágico, pois nos leva a lugares nunca imaginado, à viagens fantásticas. Escrever é hábito, prática. Quanto mais lemos, mais temos condições de escrever. O escritor não é um Deus, é simplesmente um mensageiro, por isso temos que ter cuidado e humildade, para escrevermos coisas que acrescentem e não o contrário. Não devemos nunca pensar que somos os melhores, devemos sim nos preocupar que a leitura conscientize, principalmente aos jovens e os transformem em pessoas de bem. Victor S. Gomez

Autor do livro Universo Interior, Victor S. Gomez é Escritor, Ator e Educador Social
Primeiro lugar no Prêmio Olho Vivo 2014 - Volta Redonda - RJ com o livro "Universo Interior".
Veja a página do escritor no site da Editora Patuá.
http://www.editorapatua.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=189

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Julinho da Adelaide - Chico Buarque

Durante a ditadura, não se podia escrever aquilo que se sentia, então surgiram as mentes mais brilhantes da nossa MPB. A criatividade busca novos caminhos, abre portas secretas, faz com que encontremos os melhores trajetos, os mais belos, os mais inteligentes, e se esquiva de toda ignorância, prepotência e covardia. Victor S. Gomez




Show Histórias de canções - Chico Buarque
Wagner Homem e Rogerio Silva
Teatro FECAP - São Paulo agosto de 2010

Contato: autor@historiasdecancoes.com.br



JULINHO
DA ADELAIDE
Julinho da Adelaide nasceu quando Chico Buarque passou a ser muito conhecido entre os censores do regime militar, na década de 70. Suas músicas eram proibidas somente porque levavam sua assinatura. A saída para burlar a censura foi a criação de um heterônimo. E deu certo. Acorda amorJorge maravilha e Milagre brasileiro passaram pela censura sem maiores problemas. Julinho chegou até a dar uma entrevista para o jornal Última Hora sobre sua carreira em ascensão. O jornalista e escritor Mário Prata, que o entrevistou em 1974, relembra esse episódio no artigo abaixo. A entrevista publicada contém apenas parte do que você pode ler na transcrição integral da fita que a originou.

Leia no link: 
http://www.chicobuarque.com.br/sanatorio/julinho.htm

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Contos e Poemas de Outros Mundos

Eu andei por aqui, por ali, eu viajei para Outros Mundos, muitas vezes, sem nem me dar conta. Busquei por toda vida encontrar outros lugares, outros caminhos, viver em outros mundos, visitar outros mundos, viver outras vidas, visitar novas terras. E nessa incessante necessidade de conhecer tudo que existe nesse nosso universo, encontrei muitas formas de viver. Viver com amor, com amizade, com criatividade, com sensibilidade e outros tantos sentimentos que nos fazem bem. Talvez o universo seja mesmo uma imensa bolha vagando em meio a tantos outros universos, sem destino e para sempre, e nós apenas passageiros desse e de outros tantos universos, sem mesmo saber onde estamos, se aqui ou acolá. Mas uma coisa é certa, só seremos verdadeiramente felizes, se em cada um deles deixarmos uma pequena cota de amor para nossos semelhantes, ontem, hoje, amanhã e sempre. Victor S. Gomez


fonte da imagem: 

domingo, 28 de maio de 2017

Rumble: Os Índios que Balançaram o Mundo

A arte nos envolve com suas possibilidades e com seu conceito de integração. As misturas sempre favorecem o continuo crescimento da arte, fazendo com que a criatividade se expanda de forma a trazer a miscigenação de diversas culturas, o que nos mostra que tudo é possível, até mesmo vivermos em paz apreciando o que é belo.


Assustadoramente rico e ressonante documentário de música. A música popular americana - e a história do rock and roll - não seria a mesma sem as contribuições dos artistas nativos americanos. Um lembrete de que as vozes e a música dos povos indígenas não podem ser silenciadas ou ignoradas.


quinta-feira, 11 de maio de 2017

Sobre meu Livro

Muitas pessoas já leram e se emocionaram com meu livro "Universo Interior", publicado pela Editora Patuá. Alguns deixaram comentários incríveis sobre o livro. Eu mesmo me emociono e as vezes até vertem lágrimas quando releio alguns contos. O que a gente vive, o que a gente passa pela vida, tudo que nos faz mal ou faz bem, fica registrado em nosso cérebro, alguns conseguem extirpar tudo e transformar isso em palavras, outros nas tantas formas artes que temos, quadros, esculturas, desenhos, e outras; e são tantas as pessoas que soltam seus fantasmas, quando leem um texto, observam um quadro, uma escultura, um desenho e outras formas de arte. A vida é bela, e o amor que temos por nossa vida e de nossos semelhantes deve ser sempre o maior do mundo, para que possamos criar cada vez mais coisas boas, que nos aprimorem sempre.

Livro"Universo Interior" 1º lugar no Prêmio Olho Vivo de Volta Redonda, RJ.

Meu livro "Universo Interior" na Editora Patuá:

terça-feira, 2 de maio de 2017

Viagem - Gilberto Monteiro

Viagem
Poema do Professor Gilberto Monteiro Presidente da Fundação Lea Pentagna.

Caminhos percorridos
dos muros nenhum
medo.

Bússola não usava...
Segurança demais
trava....
Viagem é assim
mesmo
o carro bate
o barco afunda
o avião cai

terça-feira, 18 de abril de 2017

Site Artesanato Passo a Passo

No site Artesanato Passo a Passo você encontra muita coisa boa, várias técnicas de artesanato e muito mais. Não perca essa oportunidade de aprender mais e descolar uma graninha a mais, fazendo o que você gosta.

Vejam as várias técnicas artesanais e seus passo a passo. É fácil e você logo logo estará fazendo peças lindas e vendáveis.

Se você está buscando ideias de artesanatos com pedaços de madeira saiba que há inúmeras alternativas e, uma mais interessante que a outra. Há itens para organizar a sua casa, para decorar a sua casa e até mesmo para facilitar a sua rotina.





quarta-feira, 29 de março de 2017

Bob Dylan The Best

É difícil pensar em um músico judeu que tenha tido uma maior influência sobre a cultura do século XX do que Bob Dylan. Dylan foi um dos maiores poetas americanos, a voz de uma geração inteira. 

Em 1999, ele foi incluído na revista Time, "100 pessoas mais influentes do século 20", descrevendo-o como "poeta, artista, comentarista social e o principal espírito da geração anti-cultura". Em 2016, recebeu o Prêmio Nobel de Literatura

Para demonstrar até que ponto Dylan tinha se tornado um mito em sua vida, Time citou uma linha de uma de suas canções, Jokerman, "Você nasceu com uma cobra em ambos os seus punhos, enquanto um furacão estava soprando".


Texto de Victor S. Gomez em homenagem a Bob Dylan.

A Encruzilhada

O garoto saiu de casa,
aquela vidinha não lhe pertencia.
Ainda era bem novo,
disse não querer mais continuar ali,
queria outra vida,
a poesia o chamava.
O tempo passou,
e ele foi crescendo,
tanto por fora,
quanto por dentro,
a vida lhe ensinou muito mais do que esperava.
Conheceu pessoas,
viu o mundo,
tudo surgiu diferente a sua frente,
como nunca tinha visto.
Passou pelo deserto,
tirou fotos ao lado de cactos.
A vida era mais espinhosa que eles.
Ei garoto,
tem certeza que você precisava roubar os discos do seu amigo.
Foi isso que ele fez quando chegou naquela cidade,
depois sumiu.
Os amigos foram atrás dele,
o encontraram em outra cidade,
cheio de desculpas,
disse que os tinha pego apenas emprestado.
Depois sumiu de novo,
foi visto depois das montanhas,
tinha ido visitar aquele cantor de folk,
aquele dos discos.
Mais uma vez despareceu,
alguns dizem que ele foi para a encruzilhada,
encontrar aquele homem que tinha certos poderes.
Ei garoto,
tem certeza que você precisava roubar os discos do seu amigo.
Tempos depois voltou,
tocando e cantando mais do que podia,
mais do que devia.
Quando lhe perguntam sobre essa história:
Ela é verdadeira garoto?
Ele apenas sorri.

sexta-feira, 3 de março de 2017

CarnaValença 2017

O CarnaValença 2017 foi o maior sucesso. 

A ACIVA - Associação Comercial e Industrial de Valença RJ e seu Presidente, Sebastião Vieira, estão de parabéns, por mais esse evento, que busca fazer com que nossa cidade, Valença, volte a ocupar lugar de destaque, como o melhor carnaval do sul do Estado do Rio de Janeiro.

Agradecimentos especiais a Prefeitura de Valença, Secretaria de Cultura e Turismo, Diretoria da ACIVA, Comerciantes locais, população valenciana e todos que contribuíram para o sucesso desse grande empreendimento.






Tivemos o melhor carnaval dos últimos tempos, com muita música, fantasias, blocos, que trouxeram alegria, diversão e muita paz para todos.

Nas matines a criançada aproveitou bastante, dançando, pulando e brincando pra valer. As matinês foram o maior sucesso desse carnaval, muita diversão para a criançada se esbaldar e curtir um carnaval tranquilo e com segurança.    

Esperamos mais carnavais assim, que tragam de volta o bom animo e a esperança de dias melhores para a população do nosso município.

Agradecemos a presença da TV Rio Sul, participando da cobertura do evento.





terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Agendas de Fibra de Bananeira

Artista Plastico Albino Ursolino, trabalha na Feira Hippie de Ipanema, todos os domingos e confecciona agendas e cadernos feitos com a fibra da bananeira.



Contato:
Arte Fatos da Vida
albinoursulino@hotmail.com


Cadernos feitos à mão com costura copta, miolo com papel reciclado e revertido de papel feito com a fibra de bananeira.





domingo, 5 de fevereiro de 2017

Frases de Victor S. Gomez

Algumas Frases de Victor S. Gomez. (25)

01- Estamos aqui para uma nova caminhada, espero que seja melhor do que a de ontem. E não se esqueçam, juntos somos mais fortes. 

02- O que me inspira a escrever? Alguém sabe? 

03- Algumas pessoas tiveram uma forte influência em minha vida, meus pais por exemplo, outras são grandes parceiras até hoje, umas poucas foram fundamentais para o meu crescimento pessoal. Quero aqui me desculpar por meus erros do passado. Hoje tenho mais confiança devido a todas essas pessoas. Nomes importam? Não, todas sabem o seu valor. Obrigado, eu pouco seria sem vocês.

04- Desculpem meus erros. Vou escrevendo e tentando corrigir. Trabalho sozinho, não tenho revisor, as vezes passam alguns erros, outros ficam, mas faço o que posso. Obrigado pela atenção e pela consideração por meu trabalho.

05- Eu escrevo tudo que quero? Não, nem um milésimo. 

06- Queria voltar no tempo, desfazer algumas coisas, refazer outras, viver de uma outra maneira; como não posso, me entrego a meu destino, e tento fazer o melhor possível daqui em diante.

07- A vida não aceita remendos, se o conserto não for perfeito e de coração, não vale.

08- Se você errou com um amigo, corrija enquanto é tempo, pedir desculpas não mata ninguém.

09- A dureza da vida e o tempo lapidam a alma, vale a pena viver. 

010- É muito ruim quando algo que parecia duradouro se desmorona sobre si mesmo, mas por outro lado isso é sinal de que nunca deveria ter começado.

011- Não desista de seus objetivos, insista, só assim você será feliz.

012- Obrigado a todos que me ajudaram e aos que não também, se cheguei até aqui foi por merecimento.

013- É preciso coragem, mas nós temos, por isso vamos lutar sempre por dias cada vez melhores.

014- As vezes abro meu peito, rasgo minha alma, e o que saí de dentro? As vezes coisas boas, outras vezes... Ai meu Deus, quanta bagunça!

015- O retorno existe, então tenha cuidado com o que você faz.

016- Quando lhe faltar paz, procure conforto ajudando alguém. Seja um voluntário

017- Seja um ser político, atue. Seja um voluntário.

018- Ações, atitudes, se concretizam, palavras se dissipam.

019- Me deu uma ansiedade, um "não sei o que fazer", então só me restou desejar um belo e radiante dia para todos! 

020- A vida mostra os caminhos, cabe a nós escolher o melhor.

021- Bons sentimentos, todos tem? A maioria ainda tem, outros tentam enganar e as vezes conseguem. 

022- Quando o desejo e a vontade de fazer são maiores tudo acontece.

023- Se você é desleal a culpa não é minha, se você é uma pessoa dissimulada a culpa não é minha, se você sempre falha com a verdade a culpa não é minha, se você em toda sua vida só teve interesses mesquinhos a culpa não é minha, me culpe apenas por meus erros e depois procure fazer uma autocrítica, ou então procure um psicanalista. 

024- Não se deseja nem se festeja a morte de ninguém, isso nos faz um mal terrível. 

025- O tempo não te transforma, é o seu empenho em querer melhorar que pode muda-lo.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Trupe da Leitura, um Projeto de Incentivo a Leitura

Criado em 2002 por Victor S. Gomez, a Trupe da Leitura, um projeto de incentivo a leitura, era formada por crianças e adolescentes que frequentavam o CECI - Centro Cultural Criança Cidadã, em Seropédica, Baixada Fluminense.

Em um município recém emancipado que sofria carência na área da cultura, o projeto Trupe da leitura, visava formar o gosto pela leitura nos alunos da rede escolar municipal e privada.

O Projeto Trupe da Leitura buscava também a melhoria da qualidade de vida, nas comunidades de baixa renda, pretendendo tirar nossos jovens da faixa de exclusão social.

Voluntários de verdade se empenharam de corpo e alma nesse projeto, e em 2002 surge como fruto desse trabalho, a Trupe da Leitura, projeto de incentivo a leitura, que durante dois anos fez várias apresentações nas escolas do município.

Houve patrocínio, para formulação do projeto?
Não tínhamos empresas que financiassem o projeto, apenas contávamos com nossas forças para mantê-lo. Fazíamos bingo, festas e outras atividades para a manutenção da instituição.

Qual era o perfil da clientela do projeto?
Jovens e adolescentes da comunidade, mais precisamente do bairro Parque Jacimar, Km 42 de Seropédica, RJ.


Qual a complexidade ao montar um projeto?
São várias situações difíceis, que passam, quem deseja trabalhar corretamente em nosso país, a começar pela total falta de apoio do poder público. Em cinco anos de existência o CECI (Centro Cultural Criança Cidadã) nunca recebeu apoio da prefeitura local. Nosso maior parceiro nessa época foi a Paróquia Maria Mãe da Igreja, através dos Padres Umberto e Gabriel e depois a comunidade.

Qual a metodologia utilizada durante o percurso do projeto?
Através de círculos de leitura e de técnicas teatrais, eram trabalhados os clássicos da literatura infanto-juvenil, poesias, lendas e folclore da nossa cultura. Montamos com os adolescentes esquetes teatrais e os mesmos encenavam e recitavam poesias nas escolas públicas e particulares do município, visando com esse trabalho formar multiplicadores e despertando em outros jovens o interesse pela Leitura.

A bibliografia e ou embasamento teórico.
Os livros eram escolhidos através dos jovens que frequentavam o projeto, nada era muito programado, o jovem escolhia o livro de acordo com seu gosto pela leitura.

A instalação e mobilidade dos voluntários do projeto.
Todos eram voluntários e vizinhos da instituição. A locomoção e alimentação dos jovens as escolas era por conta do projeto.

Havia treinamento para os adolescentes voluntários.
Era como se fosse um grupo de teatro, todos tinha aulas de teatro, pois o texto do livro escolhido era encenado pelos adolescentes da Trupe da leitura, como em uma apresentação teatral.

Houve apoio comunitário?
Havia o interesse da família dos jovens que acompanhavam o projeto, pois ao invés de ficarem na rua depois da aula, todos iam para a ONG, ensaiar os textos para as apresentações nas escolas. A comunidade sempre gosta quando surge um trabalho como esse, pois desenvolve no jovem a capacidade de escolha de um objetivo para seu futuro, eles deixam de ter um ou duas opções e passam a ter um leque de opções.


Existe a perspectiva de continuidade ou ampliação do projeto?
CECI (Centro Cultural Criança Cidadã) fechou suas portas há mais ou menos 1 ano, depois de sete anos de existência, se não me engano. Fui Diretor Executivo dessa instituição por 5 anos. Para mim foi a experiência mais enriquecedora da minha vida.

Quais foram às evoluções?
Os jovens que frequentavam o projeto, hoje estão no mercado de trabalho, alguns fizeram curso técnico, outros fizeram faculdade. É incrivelmente gratificante, ter hoje vários deles como amigos pessoais, é só ver no meu Facebook, alguns deles estão lá e frequentemente conversamos.

Como era feita a busca dos recursos financeiros, dos voluntários, apoio e parceria.
Acho que respondi essa pergunta acima.

Há registro ou resultados satisfatórios do projeto?
Não tenho registros dessa época, talvez encontrem com os últimos diretores da ONG, mas acho que só o fato de sabermos o retorno que esses jovens tiveram em suas vidas e o reconhecimento que eles me mandam em forma de amizade é formidável.

Hoje o senhor teria outros projetos em preparação ou vigência? E são ligados à leitura?
Participo de alguns projetos aqui em Valença, RJ, mas todos na área de meio ambiente e tenho alguns Blogs na internet onde escrevo sobre criação de ONGsprojetos sociais e meio ambiente. Mas ainda guardo saudades desse projeto e tenho certeza que se tiver possibilidade, a Trupe da Leitura vai voltar a ativa, pois é um projeto muito interessante e transformador.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Arte no Nordeste

Wallace Rodrigues
Artista Plástico Multimidia
Escultor, Pintor, Serígrafo, Restaurador de Móveis
Produtor Musical e de Eventos
Agitador Cultural
https://www.facebook.com/wallace.rodrigues.5682



Lia Bry Medeiros
Proprietária na empresa Ateliê da Pituca
http://facebook.com/LiaBryMedeiros
"Mulher, apaixonada, feliz que ama a vida! Não faço "Tipo", sou um "Tipo".....Não apenas enxergo...eu vejo...Não apenas imagino...eu realizo!"



Dois artistas plásticos e artesãos que vem fazendo a diferença em Natal, Rio Grande do Norte.

O Ateliê da Pituca estará participando da 22ª FIART,juntamente com o Instituto Pium de Cultura, de 22 à 29 de janeiro, você é nosso convidado para conhecer nosso stand.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

A Trilogia Senhor dos Áneis

Primoroso, absolutamente emocionante, de uma criatividade fantástica. O Senhor dos Anéis nos leva a um mundo de fantasia, tão magnificamente bem construído, que praticamente nos transportamos para ele. Recomendo para todas as idades. Victor S. Gomez

“Como se retoma o curso de uma antiga vida? Como seguir em frente quando no íntimo se começa a entender que não há volta? Há certas coisas que o tempo não pode curar, algumas feridas são tão profundas que nos acompanham para sempre!”
J. R. R. Tolkien Escritor - Frase final do Senhor dos Anéis


O Senhor dos Anéis é uma trilogia de livros de alta fantasia escrita pelo escritor britânico J. R. R. Tolkien

O Senhor dos Anéis, que já vendeu milhões de cópias em todo o mundo e continua encantando pessoas de todas as idades. A Sociedade do Anel, As duas torres, O retorno do rei, respectivamente primeiro, segundo e terceiro volume em dose única para os aficionados por Tolkien, ou simplesmente para os que mergulham pela primeira vez num emaranhado de acontecimentos improváveis, mas absolutamente convincente em seus detalhes.


Data da primeira publicação: 29 de julho de 1954
Autor: J. R. R. Tolkien
Idioma original: Língua inglesa
Ilustrador: Alan Lee
Personagens: Gandalf, Legolas, Frodo Baggins, Sauron, mais
Gênero: Literatura fantástica, Romance de Aventura