quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Wild Robson, ex Space Bossa, Volta as Origens na sua Versão mais Acústica

O sonho não acabou? Para o musico Wild Robson, ainda não, pois ele ainda tem muita estrada pra rolar. A boa musica ainda tem vez, os bons músicos ainda existem no Brasil, apesar dessas coisas que o mercado nos impõe. Tem é que saber procurar. As redes sociais estão cheias de bons músicos, poetas, escritores, comediantes, artistas de todos os tipos, que ainda desconhecidos, lutam por um lugar ao sol. E se a estrela brilhar, o sonho continuará existindo.

Voa pássaro amigo, vá o mais alto possível, o sol não derreterá as asas de quem tem talento.


Como você começou a se interessar por musica?
Nasci em 1974 um momento incrível da música. Ouvia os discos de vinil da minha mãe e com oito anos de idade ganhei de presente o violão  que pertencia minha irmã mais velha. Foi com meu primeiro violão que tudo começou.


Quais músicos te inspiram?
São vários Donovan, que o perfil official dele me segue no twitter, Beto Guedes, Tim Buckley, Morrissey, Evan Dando, Jeff Buckley, Ryan Adams, Ben Kweller, Chris Drew, Cláudio Nucci, Luiz Sá da dupla Sá e Guarabyra, Renato Terra e bandas como The Smiths, The Big Country, Wilco, Teenage Fanclub, The Lemonheads, The Bens, The The, Nada Surf  e Never Shout Never. e o primeiro disco do Boca-Livre.

Quais seus trabalhos realizados?
Com o fim da Space Bossa, meu anterior projeto que me colocou em lugares altos e que existiu de 1989 a 2010. De 2010 à 2011 Gravei meu EP solo de estréia Wild Robson - Histórias pra Cantar em 2012, pensei em desistir, parei para estudar e outros projetos particulares, e voltei em 2018 com uma trilha sonora de um filme que foi lançado na Casa França Brasil. Estou acabando meu filme musical Histórias pra Cantar, que pretendo lançar em 2019 e estou gravando meu novo álbum que vai se chamar Amor Rural, com influências de Clube da Esquina, Rock Rural, Folk e Surf Music


Tocou em alguns teatros? Quais?
Como disse anteriormente. Houve uma pausa de aproximadamente seis anos sem atividades. No projeto anterior toquei em diversos teatros e nos melhores palcos do RJ como Claro Hall e Marina da Glória. Mas como artista solo, Wild Robson, por incrível que pareça  em pouco tempo toquei em lugares especiais como o Costello Barra (Barra da Tijuca Zona Oeste), na Planet Music Hall (Cascadura na Zona Norte), No Quiosque Tabanella e na Playground Festival ambos em Duque de Caxias Baixada Fluminense. Na Casa da Matriz (Botafogo Zona Sul), em um show beneficente em prol das vítimas do desastre de Petrópolis e meu show de estréia foi na Feira Hippie de Ipanema há muitos anos atrás.


Toca sozinho ou com banda?
No Histórias pra Cantar gravei todos os instrumentos, mas para o próximo álbum, "O Amor Rural" já convidei uma galera de peso. Meu colaborador Márcio Lomiranda no piano , órgão e moog, grande músico e produtor musical tocou e produziu artistas como Alceu Valença, Milton Nascimento, Ney Matogrosso, Sérgio Dias, Arnaldo Baptista, Ivan Lins e uma gama de artistas, além de fazer as trilhas sonoras das séries  da Globo e da Globo Filmes, Sandro Garcia contrabaixo atuou em incríveis bandas de São Paulo, The Charts, Continental Combo, Momento 68 e Violetas de Outono, na guitarra e violões Jason Lee que gravou no CD da Preta Gil e o DVD da Ploc 80s, Angelo Gagliardi bateria e produtor executivo super competente toca nos blocos de carnaval mais badalados do Rio de Janeiro, O Pra Iá Iá  (Los Hermanos) e o Brasília Amarela (Mamonas Assassinas) e estou negociando com Fred Nascimento que gravou com Renato Terra , tocou dez anos como músico de apoio na Legião Urbana, nos discos solos do Renato Russo, Dinho Ouro Preto e Marcelo Bonfá.


Compõe suas próprias musicas?
Sim desde os 12 anos de idade  e pretendo lançar um livro de poemas com papel reciclado.

Onde encontrar suas musicas?
No iTunes , no youtube, no Facebook e em diversas plataformas digitais, mas acredito no disco físico vou continuar gravando CD quero lançar vinil e fita K-7.

De onde você é?
Rio de Janeiro, mas estou como um hippie sem endereço fixo

Redes sociais, site, e-mail e outros.
Contatos Wild Robson
Whatsapp: 55 (21) 97939-6717

▶E-mail: wildrobsonoficial@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.

Mais Visitados: