quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

48º Encontrão de Folias de Reis de Valença RJ 2019 - Victor S. Gomez

A Associação de Folias de Reis de Valença - AGFORV, realizou para todos os devotos e simpatizantes, nos dias 05 06 de janeiro de 2019, o evento "8º Encontrão de Folias de Reis de Valença RJ". As apresentações dos Grupos de Folias aconteceram no Adro da Catedral de Nossa Senhora da Glória, com o apoio da Prefeitura Municipal de Valença, Secretaria de Cultura e Turismo e Catedral de Nossa Senhora da Glória.


No dia 06 foi celebrada a Santa Missa do dia de Reis, na Catedral de Nossa Senhora da Glória, com início às 16 horas e contou com a Folia do Kaká da Biquinha, cantando o Santo Evangelho. Logo após teve início as apresentações das Folias de Reis.


Folia de Reis, Religiosidade
O verdadeiro amor é colocado a prova todos dias, e quem ama de verdade, jamais desiste. As Folias resistem, entra ano sai ano, elas mantém a sua simplicidade levando o amor de Cristo para todos os cantos.

Valença mantém viva as Folias de Reis graças ao trabalho dos seus abnegados voluntários. A força eles buscam na religiosidade, no acreditar que todos somos filhos de Deus. 

As Folias se espalham pelo município de Valença RJ, do dia 25 de dezembro ao dia 06 de janeiro, visitando as casas e como os Reis Magos param diante do presépio, cantando a palavra do Senhor. 


A Cultura das Folias de Reis
Cultura é prioridade! Quando esquecemos a nossa, perdemos nossa identidade.

O trabalho voluntário das Folias de Reis encanta a todos, e nos mostra também que essa cultura tem a força necessária para transformar e manter viva essa tradição religiosa, além de poder vir a ser o alicerce para um projeto de turismo cultural forte, responsável e sustentável, principalmente se for olhado de maneira profissional.


"O inicio das Folias de Reis deu-se em Portugal e pelos portugueses trazidos para o Brasil. Os barões portugueses e colonizadores faziam de seus empregados escravos e subordinados que ao serem catequizados pelos Padres portugueses ao conhecer o mistério do nascimento do Menino Jesus, montaram alguns pequenos grupos em diferentes pronuncias, totalmente diferenciada do que são as Folias de Reis hoje. Com menos instrumentos e menos pessoas como integrante. Quando as folias começaram, houve muitas brigas entre elas, não que os integrantes quisessem, porem era uma maneira dos patrões tirarem suas diferenças entre si sem que as folias tivessem nada a ver, sempre por motivo de briga por escravos e a compra da terra.
Sr.º Mestre Folião Alberto Carlos dos Santos"


O encontro das Folias de Reis é hoje uma confraternização, onde os foliões podem conversar, trocar ideias e conhecer o trabalho de outras folias. Essa é uma oportunidade única, pois além de ser um evento de confraternização, é um encontro de cidadania, que mantém viva nossas tradições culturais e religiosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.

Mais Visitados: